quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Diários de Guerra - Parte 2

MAEGOG


As feições brutas de Maegog apenas disfarçavam sua real personalidade. Dotado de uma inteligência acima da média para os seres de sua raça, aquele Meio-Orc tinha como primazia de suas habilidades um potencial mágico fruto de uma linhagem sanguínea de dragões cromáticos.

Maegog nasceu em Wan Palace, a outrora cidade sagrada dos elfos e agora, capital do Senado humano. Vindouro do obscuro mundo de Ethora, um lugar antigo e com cicatrizes muito profundas criadas pela infinita ambição humana, que além de conseguir derrotar o Rei Soberano dos Dragões e submeter, com a ajuda dos orcs, os orgulhosos elfos, roubando sua cidade sagrada, conseguiram expulsar os próprios deuses.
Ninguém sabe como, ou quando aconteceu, mas os deuses abandonaram Ethora, deixando-a à mercê dos humanos. Em Linkin Valley, reside o rei humano, no momento, uma rainha, conhecida como a "Donzela de Ferro".
A história de Maegog começa a cerca de 16 anos no passado. Seu pai, Kaliss, um general orc, do exército aliado, foi enviado para esmagar uma pequena resistência ao norte, no reino de Moir.
Kaliss, apesar de ter herdado toda a selvageria orc, havia por muitos anos convivido com generais humanos, e refinou suas técnicas de combate e estratégia militar.
Aconteceu, que chegando a Moir, logo ficou sabendo que na liderança da resistência estava uma das famílias mais antigas do reino, os Têryans, descendentes dos antigos reis dragões.
O cerco a Aurora, vila fortificada dos Têryans, durou 1 ano, temendo ser ridicularizado entre os humanos, Kaliss desafiou o chefe dos Têryans para um duelo, para sua surpresa, uma mulher seria sua adversária, Elana, herdeira dos dragões, apesar de ser uma excelente combatente e de possuir poderes mágicos, Elana não era páreo para Kaliss, que facilmente a derrotou e encerrou o conflito. Os sobreviventes foram levados a julgamento em Wan Palace e foram executados, todos inclusive a valente Elana, que antes de padecer, deu à luz a um meio-orc, filho de seu captor.
Maegog foi abandonado por seu pai Kaliss, que nunca o considerou um filho, e vagou por Ethora em busca de uma razão de ser enquanto descobria em sua herança as habilidades arcanas que o fizeram o feiticeiro que hoje ele é.

Agora a Luz do terceiro meio dia Maegog decidia por todos nas celas.

- Já não desejamos estar aqui.

Eles haviam passados dias absorvendo os conhecimentos que o velho Brumeriano passava a respeito daquele novo mundo. Já puderam perceber que da mesma forma os Brumerianos tinham interesse em aprender tudo sobre eles e o lugar de onde haviam vindo e apenas Maegog havia permanecido em silêncio até aquele momento.

Sua história era apenas sua, sua dor ele não compartilha com ninguém.

Eles não seriam mais prisioneiros, nas palavras do velho: "Vocês estão livres para ir"
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...