segunda-feira, 13 de agosto de 2012

O LIVRO MAIS POLÊMICO DO ANO - Cinquenta Tons de Cinza (E.L. James)

Fifty Shades of Grey é o fenômeno editorial que representa 25% do mercado americano de ficção adulta, a trilogia Cinquenta tons de cinza já é um fenômeno editorial, isto é fato. Afinal, alcançar a lista dos mais vendidos do jornal New York Times logo após o lançamento, vender 30 milhões de exemplares (conforme informações da editora no Brasil), ter os direitos de adaptação para o cinema comprados a peso de ouro, com especulações acaloradas quanto aos seus prováveis protagonistas, ter seus direitos de tradução disputados por valores milionários no Brasil e abrir um intenso debate quanto a sensualidade e feminismo foram méritos de E L James.


A história da criação de Cinquenta Tons de Cinza (de E. L. James, cuja tradução foi lançada esta semana no Brasil) é no mínimo curiosa. Nos tempos de sucesso da saga Crepúsculo começaram a aparecer sites que reuniam fanfics baseadas nos livros de Stephenie Meyer. Algumas tentavam contar de outro jeito o romance entre Bella e Edward, outras iam além e usavam as personagens em histórias completamente diferentes, algumas com muito “lemon“, um termo utilizado pelo pessoal que escreve fanfic para as cenas de sexo. E entre essas ‘n’ fanfics que surgiram na época, havia uma chamada Masters of the Universe, que depois foi modificada (com Edward virando Christian e Bella virando Anastasia), publicada de modo independente, mas que então fez tanto, tanto sucesso que começou a ter o direito disputado a tapa entre editoras grandes.


Sinopse: Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja - mas em seus próprios termos...


Bom, vocês já podem imaginar o conteúdo do livro pelo aviso acima não é? hehehe
Anastasia Steele (Ana) está no meio de suas provas finais para a conclusão de sua graduação e mesmo sobrecarregada não consegue negar ao pedido de sua amiga e colega de quarto Kate, que está doente para lhe substituir entrevistando o empresário Christian Grey para o jornal da faculdade. Literalmente aos tropeços Ana encontra Christian e depois de algumas perguntas e respostas bem inusitadas durante a entrevista não há como não ficar fascinada por ele.

Belo, jovem, rico e completamente misterioso, Christian passa a habitar os pensamentos de Ana e vários encontros "acidentais" passam a reforçar seu fascínio e atração por ele.

Christian é um predador em toda a sua magnificência e Ana não consegue mais ficar longe de seus encantos e principalmente de sua lascívia, mas será que ela está preparada para o que ele quer? Para o que ele realmente gosta? Para quem realmente ele é?





"Eu não faço amor. Eu fodo...com força."
Christian Grey

Assim mergulhamos com Ana em todo o tentador e assustador mundo de sexo do Sr. Grey.
Christian tem preferências muito peculiares e Ana até então virgem, não estava preparada que o príncipe encantado viesse com o pacote completo, inclusive o Lobo Mau, assim como um contrato bem específico sobre como este "Lobo" pretende devorá-la em todos os sentidos bíblicos imagináveis (e confesso que alguns inimagináveis também! viva o google para nos elucidar durante a leitura...kkkkk).

Christian em seu apartamento apresenta à nós e à Ana sua "sala de jogos", assim como seus termos de uso. Ele é um Dom (dominador) e seu contrato é bem específico, assim como ele quanto à seus termos e seus brinquedos...e ela está sendo convidada a se tornar a sua submissa...mas será que Ana irá topar mergulhar na devassidão de seu mundo?




15.20 A submissa deverá se submeter à qualquer ativicade sexual exigida pelo Dominador, sem hesitar ou questionar.15.21 A submissa aceitará ser chicoteada, açoitada, espancada, bengalada ou surrada ou receber quaisquer outros castigos que o Dominador decidir aplicar, sem hesitação, questionamento ou reclamação.Cinquenta tons de cinza -pag. 153


E aí, você assinaria o contrato???
Quais seriam os seus limites em se tratando de sexo???

Claro que além do NDA (acordo de confidencialidade) o contrato propriamente dito aborda mais termos, como saúde e cuidados com a Submissa, utilização de roupas e adereços, comportamento social e etc. Muito legal era o debate com a galera durante a leitura, todo mundo com o google e a wickipédia abertos (assim como Ana) para entender realmente todos os termos e todas as implicações de tudo o que este contrato abrange.


Como já vimos acima, Cinquenta tons de cinza nasceu de uma fanfic erótica de Twilight e assim realmente nos sentimos durante os primeiros capítulos, visto que a Ana é tão desajeitada e irritante como a Bella e Christian infelizmente em alguns momentos dá a impressão que vai virar vampiro de uma hora para outra. Mas, ainda bem que logo E L James consegue ir fazendo os personagens evoluírem, principalmente o nosso belo e devasso Sr. Grey, que deixa Edward Cullen no chinelo, Ana ainda nem tanto.


A polêmica criada em torno do livro fica por conta das cenas de sexo realmente incendiárias entre Christian e Ana, com muita riqueza de detalhes. Mas, embora o sexo seja quente e arrebatador eu não classificaria Cinquenta tons de cinza como pornô, visto que há uma história de amor e principalmente muitas questões psicológicas a serem vivenciadas tanto pelos personagens, quanto pelos leitores.
Este livro, assim como outros que vínhamos lendo (principalmente sobre vampiros) vem demonstrando que as mulheres querem mais do que apenas um belo romance nas páginas de um livro, elas querem vida! Muito raro vermos mulheres locando ou baixando um filme erótico ou vendo fotos (ou pelo menos que elas admitam), mas isso não quer dizer que elas não sejam curiosas ou que não apreciem uma sacanagem...hehehehe...mas sobre tudo apreciam uma avassaladora história de amor e paixão.

Christian é um milionário sociopata, controlador, bipolar e tarado, mas também é lindo, galante, gentil e completamente tarado (e isso não é para ser repetitivo não e a libido dele deve ser classificada tanto nos prós como nos contras). Acho que é por isso que todas se apaixonam por ele, não somente Ana, ele é muitos lados da mesma moeda. Sua personalidade intrigante nos enerva, nos cativa, nos excita, nos irrita, nos apaixona a cada nova página de Cinquenta tons de cinza. 

Juntamente com Ana vamos desvendando este belo homem e seus mistérios, enquanto ela conhece a si própria e é apaixonante assistirmos este lobo mau em ação.

Quem você gostaria de ver interpretando os papeis dos dois protagonistas afinal? No top 3 até agora para interpretarem  Anastasia Steele estão Emma Watson (Harry Potter); Lucy Hale ( Pretty Little Liars, Pânico 4 ) & Kristen Stewart (Crepúsculo). E no páreo para o papel de Christian Grey estão Matt Bomer ( White Collar, Magic Mike ) Ian Somerhalder (Lost, The Vampire Diaries ) & Ryan Gosling (Drive). 

Eu sou um super fã de Matt Bomer mas acredito que o papel cairia como uma luva no Ian Somerhalder, já no papel da protagonista feminina eu ficaria entre Emma Watson e Lucy Hale.

Mas como no cinema nem tudo é como imaginamos que seria, não seria improvável dizer que veriamos um casal fomado por Ryan e Kristen. Mas eles não iriam sem sair mal, afinal o Ryan é melhor ator entre os três homens e a Kristen interpretou a personagem que serviu de inspiração para a Anastasia.

O mais legal durante a leitura é a conspiração durante os comentários entre as mulheres que já leram, assim como a aguçada curiosidade das demais ansiosas para ler e poder partilhar destes segredos entre Ana, Sr. Grey e todas vocês.

Preparem-se para muito calor e bochechas ruborizadas, assim como adquirir um péssimo hábito de ficar mordendo o lábio inferior o tempo todo também na expectativa pela próxima excitante reação do Sr. Grey, assim como Ana.
Agora é continuar na ansiedade aguardando o lançamento de Cinquenta tons mais escuros que sai em setembro e Cinquenta tons de liberdade em novembro.




3 comentários:

  1. Ouvi muito falar desse livro, mas nunca li. Sinceramente não tenho vontade, porque fanfic de crepúsculo é o que mais tem por aí e já cansei delas. Outro motivo pra eu não ler é que não gosto desse tipo de relação, acho estranho e degradante. Ela é praticamente escrava sexual dele.
    E claro, porque é tão famoso? Porque as pessoas ouvem falar e querem ler pra saber se é assim tão bom como todos dizem. É claro, tem as pessoas que realmente leram porque gostam, mas muitas procuraram por simples curiosidade.

    Ah sim, tem uma coisinha errada aí cara. A denominação "lemon" é usada para histórias com sexo entre homens, com homen e mulher é hentai mesmo.


    ResponderExcluir
  2. eu ia falar isso, sempre ouvi lemon sendo usado para historias do mundo GLS,
    o livro me parece ser, no minimo, interessante (pensamentos perves surgindo), afinal todos de vez em quando querem dominar e ou ser dominado, acho a tematica muito interessante.
    e sim da para sair coisas boas de um fanfic de Crepusculo, assim como saem lixos de Fanfics do HP, então, assim que possivel, Férias de dezembro cadê você minha filha rsrs, predendo ler esta série tambem.

    ResponderExcluir
  3. PARA QUEM GOSTA DE PORNOGRAFIA, ALÉM DESTE, DEVE ASSISTIR AO FILME "INSTINTO SELVAGEM", NO FINAL DAS CONTAS, TANTO FAZ NO CINZA, COMO NO SELVAGEM, A PORNOGRAFIA SERÁ A MESMA ! É A TAL DOMINATRIX

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...